quinta-feira, 2 de julho de 2009

Um pouco de tudo é quase nada

A criança e o poder


Uma manhã qualquer, dia de escola. A garotinha, 6 anos e alguma coisa, dá o ultimato: "Não quero, não vou e EU POSSO!" (no eu posso, uma batida de pé no chão, tal como a batida de cajado de Moisés, que abriu o mar vermelho). O pai se segurou para não rir. O carona tentou, em vão. A menina foi para a escola.
(história verídica, os nomes dos personagens estão ocultos para preservar a sua imagem...)

***

Meu filho não fala. Ele aponta para o armário dos biscoitos. Até receber um.

***
Ela tinha 6 anos e queria lasanha. Os camarões estavam ótimos, mas ela queria lasanha.

***
Depois que eles aprendem a falar, a gente tem que mostrar quem é que (às vezes) manda!

2 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Comentarei mais profundamente, mas, por enquanto, eu digo: quem não te conhece que te compre...

Contra a Maré disse...

Vou fazer um post para comentar o seu... hehe