terça-feira, 23 de junho de 2009

Cada macaco no seu galho

Aí vai o meu conselho: se você desconhecer completamente o outro macaco, fique no seu galho... Mas se você tiver alguma intimidade com ele... pule no dele!

Eu sou a segunda filha. Nunca tive muita privacidade em casa, mas não por causa da irmã mais velha. Bem, ela tem uma culpinha no cartório, mas a macaca inxirida lá de casa é a mais nova. Nunca ficou quieta no galho dela, o galho alheio sempre lhe pareceu mais aconchegante. Assim, a macaquinha aqui nunca teve um sosseguinho: mesmo à distância, ela faz marcação colada. Mas não vou culpá-la, acho que todos nós somos um pouquinho como ela. E deu no que deu: todo mundo se mete na vida de todo mundo.

Quer comprar uma moto? Reunião familiar. Veredito: negado, se quiser compre um carro.

Quer se casar? tá aqui a lista de igrejas e buffets pré-aprovados, a minha parte na lista de convidados e a minha cota (sim, porque a gente se mete mas se ajuda).

Bom, mas você pode argumentar, mas isso é coisa de família. Discordo. AQEA (amigo que é amigo) tem essa liberdade. Ou você nunca deu pitaco na vida do seu amigo:
"faz isso não, ela não te merece";
"sério, você vai de férias para a Mongólia?"; ou ainda
"investe nas ações da Mesbla, são super seguras".

4 comentários:

Contra a Maré disse...

bufo!

Borboletas nos Olhos disse...

E não é só o perguntar: você vai de férias pra Mongólia?Pior é: então eu vou também...

Borboletas nos Olhos disse...

Como não tem outro lugar pra dizer isso, vou dizer aqui mesmo: tenho orgulho da minha irmã, não só de suas hilárias palavras, mas de sua genialidade pra arrumar a belezura deste blog...

Aline disse...

Concordo com tua irmã, parabéns pelo conteúdo e pelo visual!